Visto americano …………………………………………………………………………

Semana passada fui ao Consulado Americano em São Paulo para renovar o meu visto. Gosto de deixar meu passaporte e pelo menos os meus vistos americano e canadense sempre em ordem. Nunca se sabe quando pode surgir uma viagem, não é mesmo? Até porque como muitos devem saber, depois de vencido o visto americano, se renovamos dentro do prazo de 1 ano, o procedimento é “teoricamente” mais fácil. A probabilidade de se fazer entrevista é menor. E, como pretendo tirar umas férias o ano que vem e passar uns dias na querida terra do “Tio Sam”, com bastante antecedência já tratei de providenciar a renovação do meu visto.

Bom, até aí nada de anormal, cumpri todos os procedimentos burocráticos solicitados pelo Consulado (que não são poucos), taxas, agendamento, formulários, foto, documentos além de fechar minha agenda no dia apenas para esse compromisso. Afinal, não há como prever quanto tempo ficaremos lá aguardando, para sermos atendidos sem qualquer meio de comunicação (celulares, iPad, conexão de internet) no máximo para os mais corajosos pode-se arriscar um dos dois telefones públicos que existem lá dentro e perder seu “suado” lugar no banco ou mesmo sua senha (pois existem casos em que não há uma sequência cronológica de chamada).

Após a parte burocrática da papelada, que de fato é um pouco enfadonha, é se preparar psicologicamente para enfrentar algumas filas no Consulado Americano com muito bom humor e paciência. Entro nas filas do Consulado como se estivesse em uma das inúmeras filas dos brinquedos da Disney. Afinal a Disney é o sinônimo de Estados Unidos da América e o Consulado Americano nada mais é do que um pedacinho dos EUA no Brasil. Enfim, caros leitores, o que quero dizer essa semana, ou melhor, o que quero criticar, é o comportamento lamentável dos brasileiros nas filas do Consulado Americano. Isso realmente me causou profunda indignação e vou lhes dizer o porquê.

Quando me afirmei que encaro as filas do Consulado Americano como as filas dos brinquedos da Disney foi para fazer uma comparação com a organização que se tem nos EUA. Quando me refiro à burocracia no tocante a formulários, agendamento, taxas, papéis, fotos, senhas, filas e etc., isso nada mais é do que segurança. Lugares como os EUA onde há organização e segurança, as regras são rigidamente cumpridas gerando a tal Ordem e Progresso que temos vergonhosamente estampadas em nossa bandeira. Por isso, os EUA são considerados um país de 1º mundo, e, é em virtude do nosso “jeitinho brasileiro”, da nossa “tolerância” para tudo e com todos que nosso país é uma baderna e por consequência um país considerado de 3º mundo.

Voltando, ao que dizia, mais de 80% dos brasileiros que estavam na fila do Consulado Americano estavam reclamando de alguma coisa. Reclamavam: que demorava demais; que tinha muita fila; que aquilo era um absurdo; quem os americanos achavam para fazer aquilo com os brasileiros; outros diziam que só estavam lá porque a empresa exigia o visto porque não tinham a menor vontade de irem aos EUA (isso porque um deles estava com o crachá da empresa EMBRAER, fabricante de aeronaves brasileira, imaginem que ótimo representante teremos lá fora); outras senhoras de mais idade dizendo “Olhem pra mim… Vocês acham que tenho cara de quem vai se mudar para os EUA? Não tenho mais idade para isso”; outros alegavam que era apenas uma renovação de visto, que eles deveriam fazer uma triagem pelo imposto de renda e verificar que o pessoal que tivesse um certo “X” de patrimônio tivesse uma espécie de Greencard; além de pessoas histéricas falando sozinhas, perguntando sozinhas, esperando que eu interagisse com elas e respondesse no mesmo tom de revolta; os brasileiros têm capacidade de reclamar para tudo, na fila da entrada, na fila dentro do consulado, depois do visto ter sido aprovado, na fila do Sedex, até no estacionamento estão reclamando e xingando o Consulado Americano. Agora a simples pergunta que não quer calar: POR QUE ENTÃO TODOS VOCÊS MILHARES DE INFELIZES SE AMONTOAM NO CONSULADO AMERICANO TODOS OS DIAS????

É só essa resposta que eu quero. Já que reclamam tanto, porque não viajam para a Europa, Argentina, Chile, China, Japão, Africa, Nova Zelândia, Austrália, Canadá… sei lá!!!! Se tanto odeiam o sistema americano, porque desejam tanto o visto americano? Se tanto reclamam porque o visto americano virou até tema de novela no Brasil? Aposto que quando você está com seu filho na fila de 2 horas para dar uma volta de 1 minuto na montanha russa nos parques americanos você não reclama do calor escaldante do verão da Flórida, não é? Para um povo que só sabe resmungar para tirar um visto, é uma contradição muito grande sermos o país que mais vistos solicita aos EUA e que mais gasta em solo americano. Já que amam tanto o Brasil, porque não deixam suas economias e gastam seu dinheiro aqui no Brasil? Por que ao invés de levar seu filho para conhecer os EUA você não o leva para conhecer primeiro o próprio país? A Amazônia é tão rica em cultura como um parque da Disney. São apenas culturas distintas.

Agora, caros leitores, não se esqueçam que o tratado Brasil – EUA é bilateral, ou seja, se precisamos de visto para entrar na terra deles, eles também precisam de visto para entrar aqui, isto é, do mesmo jeito que eles podem nos impedir de entrar lá, nós podemos impedi-los de entrar aqui, eles criam as regras deles e nós as nossas. Se as deles são mais rígidas, organizadas, sérias e principalmente se eles têm regras que são cumpridas, não há espaço para o jeitinho brasileiro.

Até no wikipedia existe uma leve definição para “jeitinho brasileiro”: “A expressão “jeitinho” no diminutivo em certos casos, assume um sentido puramente negativo, significando não só driblar mas violar normas e convenções sociais, uma forma dissimulada de navegação social tipicamente brasileira, na qual são utilizados recursos como apelo e chantagem emocional, laços emocionais e familiares, recompensas, promessas, dinheiro, e outros ou francamente anti-éticos para obter favores para si ou para outrem, às vezes confundido ou significando suborno ou corrupção.”

Para mim, “jeitinho brasileiro” é muito mais fácil de definir. No meu conceito jeitinho brasileiro é sinônimo de FALTA DE DISCIPLINA.

Para finalizar, quero deixar apenas um recado para aqueles que pretendem tirar ou renovar o visto americano: por favor, sejam EDUCADOS. Gostaria que nosso grande Brasil fosse lembrado um dia por sua potência econômica, política, social e não por ser a terra do futebol e do carnaval. Não quero levantar a bandeira do meu país nos EUA que sempre me recebeu tão bem em todas as minhas passagens por lá com a imagem de mais um brasileiro resmungão da fila do visto americano ou do brasileiro da classe econômica que bate palmas quando aterrissa em Miami.

Um ótimo domingo e um excelente início de semana a todos vocês!!!

mathias@mn11.com.br

HTTP://www.twitter.com/grupomn11

www.mn11.com.br

Meu Twitter Pessoal: @MathiasNaganuma

http://www.twitter.com/mathiasnaganuma

http://www.mathiasnaganuma.blogspot.com

http://www.mathiasnaganuma.com.br

Leave a Comment